Representações de Modelos de Computação… Para onde vamos?

Autor: Me. Gregório

Data: 05/11/2019

Sessão: Posição

GEMS 371– TIDD/Depto de Computação/PUCSP

Neste encontro, a respeito de “Processos computacionais: Formalismo em desenvolvimento” [1], o Me. Gregório apontou preocupações a respeito dos caminhos sociais sustentados por aparelhos computacionais digitais: “Segundo Bruno Maggi (2006), para chegar à congruência, ”[o] método de análise [dos recursos] deve melhorar as relações de reciprocidade entre os componentes analíticos do processo’” [2].

Aforismos em computação, outro ponto de destaque. Um deles: “O teste do programa pode ser usado para mostrar a presença de bugs, mas nunca para mostrar sua ausência” (Edsger Dijkstra). Acrescento, do mesmo autor, “If debugging is the process of removing software bugs, then programming must be the process of putting them in.”

No encerramento da apresentação Gregório trouxe o conceito de domínio e a congruência em educação: “Educadores que acompanham a pesquisa buscam maneiras de facilitar que os alunos deixem a atitude fixa e desenvolvam a atitude de domínio. Eles também emitem retornos (feedback) para concentrar nos caminhos em que o aluno pode melhorar, em vez de rotular a pessoa como um sucesso ou fracasso” [3].

[1] https://www.facebook.com/groups/216607311811765/events/

[2]: MAGGI, B. Do agir organizacional: Um ponto de vista sobre o trabalho, o bem-estar, a aprendizagem, São Paulo: Editora Edgard Blücher, 2006.

[3]: Dweck, 2006, Lepper and Henderlong, 2000, In. HEETER et al., 2008.

 

Comments are closed.

Set your Twitter account name in your settings to use the TwitterBar Section.